(35) 3531-6647
   Entre em contato
   Chat offline
   Faça login
Você conhece qual é a qualidade da silagem que seu rebanho está se alimentando?
Estamos em uma época do ano em que muitos pecuaristas utilizam algum tipo de silagem para suprir a demanda de volumoso para o período de estiagem.Mas será que os animais estão se alimentando de uma fonte de volumoso como ele está imaginando e ainda mais, formulando uma dieta que foi programada?
Publicado em
22 de Junho de 2002
5

Estamos em uma época do ano em que muitos pecuaristas utilizam algum tipo de silagem para suprir a demanda de volumoso para o período de estiagem.

 

Mas será que os animais estão se alimentando de uma fonte de volumoso como ele está imaginando e ainda mais, formulando uma dieta que foi programada?

 

Formula-se dietas com base no teor de Matéria Seca (MS) porque vacas exigem quantidades específicas de nutrientes secos todos os dias para atender suas exigências de manutenção, crescimento, gestação e produção de leite.

 

As mudanças em porcentagem da MS dentro do silo ocorrem de maneira mais frequente do que imaginamos. Isto se dá devido principalmente ao ponto de colheita, já que a porcentagem de MS do material que está sendo colhido varia.

 

Esta variação pode ocorrer devido a diversos fatores: mudança do estágio fisiológico da forragem (que podem estar diferentes entre os talhões de plantio), mudanças causadas ao longo do processo de ensilagem e até mesmo dias mais úmido e chuvoso, também pode alterar o teor de umidade da forragem colhida resultando, 

portanto, na variação do material ensilado.

 

A grande importância de acompanhar a variação do teor da MS é evitar o desbalanceamento da dieta, provocando a diminuição de produção, muito frequente na pecuária leiteira e até mesmo casos de problemas metabólicos, quando utilizamos dietas com alta relação concentrado: volumoso.

 

Segue abaixo, exemplo didático de dieta para vaca leiteira com variação no teor de MS:

 

 

Devido à redução no teor da matéria seca da silagem, no exemplo citado, se continuarmos a fornecer as mesmas quantias da Dieta B, o animal vai ingerir 9,3 kg de MS da silagem versus 10,5 kg de MS da Dieta A, ou seja, 21,5 % a menos em Kg de silagem na base de MS.

Desta maneira, fica muito fácil perceber que pequenas mudanças no teor da MS da silagem que oferecemos aos animais podem causar impactos consideráveis no consumo e consequentemente na produção ou até mesmo problemas mais sérios em relação à saúde animal. Para mensurarmos na propriedade como está a relação da MS conforme avançamos o consumo de silagem estocada, segue abaixo uma metodologia de amostragem e uma maneira simples e eficaz.

 

 

1.Amostrar de 5 a 8 pontos no painel do silo conforme acima;

 

 

2.Retirar a camada externa e coletar subamostras em torno de 20 cm de profundidade;
3.Tomar cuidado para não cair partículas no momento da subamostragem e nem selecionar material;
4.Homogeneizar as subamostras e em uma superfície limpa coletar uma amostra com aproximadamente 500g.

Embalar saco plástico vedado, sem a entrada de oxigênio e enviar para um laboratório identificando tipo de material, data, propriedade ou realizar a análise na própria propriedade.

A metodologia para analisar o teor de Matéria Seca na propriedade, utilizamos o Forno de Micro-ondas descobrindo de maneira rápida, barata e eficiente.

Desta maneira, podemos calcular o quanto está variando a Matéria Seca da silagem que se está oferecendo ao rebanho e corrigir a dieta quando obtiver variações significantes, diminuindo prejuízos e caminhando cada vez mais para o sucesso da atividade. Em caso de dúvidas a ViaVerde está sempre a disposição para auxiliarmos na busca de soluções, com técnicos preparados a esclarecer e realizar esta avaliação bem como corrigir as dietas para otimizar os resultados.

 

 

 

 
Sobre nós
 
A ViaVerde trabalha há mais de 20 anos prestando serviços ao Agronegócio Brasileiro, uma paixão que nos impulsiona na busca de soluções inovadoras e sistemas de produção eficientes e equilibrados.
Faça contato
 
  (35) 3531 - 6647
  (35) 3531 - 6647
  Rua Mariana Amaral, 138 -  Lagoinha São Sebastião do Paraíso, MG Cep 37.950-000
Encontre-nos
 
Home   •   Topo   •   Sitemap
© Todos os direitos reservados.